segunda-feira, 17 de julho de 2017

ATAQUE DA RECORD CONTRA A GLOBO NO ULTIMO FINAL DE SEMANA É RESULTADO DA DISPUTA PELO PODER NAS HOSTES GOLPISTAS.

Edir Macedo e irmãos Marinho, 
"farinhas do mesmo saco nas hostes golpistas".

Não foi surpresa o ataque da Rede Record à Globo dos irmãos Marinho em reportagem de Luis Carlos Azenha no Programa Domingo Espetacular do ultimo domingo, 16/07, mostrando denuncias de sonegação fiscal bilionária e concessão de benefícios fiscais que envolvem o ex Ministro Antonio Palocci, que tenta acordo de delação premiada que nunca é aceito pelos procuradores da Lava Jato, exatamente por envolver banqueiros e a Rede Globo.

A Rede Record, como todos sabemos pertence a Igreja Universal comandada por Edir Macedo e não vem de hoje a guerra que ela trava contra a Rede Globo dos irmãos Marinho.

No Governo Lula e no primeiro mandato e inicio do segundo mandato da presidenta Dilma Roussef, o PRB, partido político que é o braço político da Igreja Universal, foi aliado do PT ocupando ministérios, dentre os quais o da pesca.

No golpe do ano passado, Edir Macedo e seus liderados se revelaram golpistas e os 21 deputados federais e um senador do PRB, votaram contra a democracia. Desde de então o PRB de Edir de Edir Macedo se tornou aliado inseparável do governo golpista de Temer.

Em Outubro de 2015 o Jornal da Record mostrou uma série de reportagens sensacionalistas de operações da Policia federal e contra familiares do ex-presidente Lula, contra um dos filhos de Lula, também um sobrinho e uma nora, isto antes do golpe.  Em novembro de 2016, em duas reportagens com mais com de dez minutos de duração, Lula foi novamente atacado no Jornal da Record com insinuações sem provas de propinas e uma reforma na piscina do Palácio da Alvorada que teria sido irregular.

No conteúdo as reportagens da Rede Record seguiram o mesmo método da Rede Globo dos irmãos Marinho.

Não podemos cair na ingenuidade de acreditar que a Record ao atacar a Globo esta encampando a causa da democracia contra um dos principais símbolos do golpe contra a democracia no Brasil. Edir Macedo nunca teve nada de progressista, seu império foi construído as custas de doações financeiras para a Igreja Universal de milhares de fieis incautos enganados, que praticamente custearam a construção de um império de comunicação do qual a Rede Record é o principal expoente.

De acordo com a coluna de Leandro Mazzini, do jornal O Dia, nos últimos dias o governo Temer tem cobrado dívidas da Rede Globo dos irmãos Marinho, inclusive do BNDES e teria decidido declarar guerra à Globo devido aos ataques que vem sofrendo pelo jornalismo dos irmãos Marinho empenhados em derrubar seu governo.

Isso significa que ao atacar a Globo, principalmente em um domingo em que a mesma Globo através do Fantástico tentou de todas maneiras justificar a sentença injusta e sem provas do Moro contra o ex-presidente Lula, a Rede Record pode muito bem estar apenas prestando um serviço a seu aliado Michel Temer.

Para Temer a Lava Jato já foi longe demais e a aliança da Rede Globo com os procuradores de Curitiba, que não passam de inimigos também e, nesse sentido uma reportagem da Rede Record que questiona a Globo por tentar impedir a delação de Palocci, que pode atingir a própria Globo, certamente que poderá ser um fator de radicalização na guerra que esta sendo travada.


Assim, o que fica evidente é que a Rede Record escolheu o lado de Temer em uma iniciativa que poderá custar muito caro para ela se Temer cair. Ou seja, nós próximos dias e meses poderemos ter uma luta fratricida dentro das hostes dos golpistas em um processo cujo desfecho ninguém pode prever. 

quarta-feira, 22 de março de 2017

A AÇÃO TRESLOUCADA DE MORO AO DETER O BLOGUEIRO EDUARDO GUIMARÃES ONTEM, 21/03, TEVE REPERCUSSÃO NO TWITTER MUITO MAIOR QUE O ESPERADO.

A participação das pessoas debatendo e criticando a ordem judicial do juiz 
Sérgio Moro na detenção provisória para interrogação do blogueiro Eduardo 
Guimarães foi intensa durante o dia de ontem nas redes sociais e no Twitter.


A ação ilegal do juiz(?)  Sérgio Moro que determinou de forma arbitrária a condução coercitiva  para interrogatório do blogueiro Eduardo Guimarães ontem, 21/03, teve repercussão nacional muito maior do que seria esperado, principalmente em se tratando de um blogueiro que não esta entre os mais conhecidos e seguidos, como seria o caso de dos blogs “Conversa Afiada”, “Viomundo” e “Tijolaço” dentre outros.

Maior exemplo da repercussão e da dimensão que o ato tresloucado de Moro teve pôde ser constatado nas redes sociais no decorrer de ontem culminando em um processo de mobilização da sociedade civil em defesa de Eduardo Guimarães que envolveu amplos segmentos, que transcendeu  as expectativas e teve como conseqüência a consequente pressão da opinião pública que inevitavelmente colocou Moro e seus comandados, principalmente da Policia Federal, na defensiva.

No entanto, foi no Twitter que a repercussão na internet da ação de Moro pôde ser constatada com mais intensidade, na medida em que o assunto “Eduardo Guimarães” permaneceu em destaque praticamente a maior parte do dia de ontem entre os dez assuntos do momento em todo o Brasil.

O assunto “Eduardo Guimarães” entrou no Twitter logo pela manhã ali pelas dez horas e foi ficando na medida em que as pessoas repercutiam até à tarde próximo as 18 horas, com opiniões contrárias e a favor, sendo que os defensores de Eduardo Guimarães eram ampla maioria. O fato é que milhares de “twitteiros” aderiram ao assunto com suas opiniões e isso deve ser considerado um importante fator de mobilização da opinião pública sem a participação dos grandes grupos de comunicação tradicionais que apoiaram o golpe parlamentar do ano passado no Brasil contra uma presidenta eleita e inocente.

A repercussão da tentativa de intimidação de Moro contra Eduardo Guimarães nas redes  sociais e no Twitter foi tão real praticamente todo o dia de ontem, que mesmo fingindo que não estavam sabendo do fato durante a maior parte do dia, ao final da tarde, a Globo dos irmãos Marinho, a  Folha UOL e o Estadão dentre outros, foram obrigados a repercutir o assunto “Eduardo Guimarães”, mesmo que tenha sido sem destacar o caráter ilegal e autoritário do ato inconsequente de Moro.

Conclusão, a cada momento que passa, mais e mais pessoas passam a se informar pela internet alem de participar das redes sociais com suas próprias opiniões, em um processo que já é, a muito tempo, irreversível.


quarta-feira, 8 de março de 2017

É SEMPRE BOM LEMBRAR QUE O DIA DAS MULHERES NASCEU DA LUTA DE TRABALHADORAS CONTRA A OPRESSÃO E PELO DIREITO A UMA VIDA COM DIGNIDADE.

Século XIX, o capitalismo consolidava a industrialização e uma 
das principais fontes de trabalho ainda praticamente escravo 
foram as mulheres que eram obrigadas a trabalhar 16 horas 
por dia em troca de salários miseráveis.


Em tempos de luta pela democracia  em um Brasil, que vive sob o nefasto governo golpista comandado pela Rede Globo dos irmãos Marinho com um presidente Temer fantoche a serviço das elites atrasadas com origem escravagista, temos a obrigação de lembrar como nasceu o DIA DAS MULHERES.

Em 8 de março de 1857 mulheres operárias de uma fábrica de tecidos em Nova York fizeram uma greve para reivindicar melhores condições de trabalho. Na metade do século XIX as mulheres eram obrigadas a trabalhar 16 horas por dia e recebiam apenas um terço do que os homens ganhavam.

Em pleno século XIX aquelas heroicas americanas fizeram uma greve para reivindicar redução na carga diária de trabalho para 10 horas, equiparação de salário com os homens e tratamento digno no trabalho.

A greve foi reprimida com violência. As mulheres grevistas foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 operárias tecelãs morreram queimadas.

As mulheres americanas de Nova York  se tornaram mártires e foram consideradas um símbolo na luta pelos direitos das mulheres.

Somente em 1910, durante uma conferência na internacional das mulheres socialistas, realizada em Copenhague, Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857.

Nos últimos tempos o dia das mulheres foi transformado em uma data comemorativa onde namorados, maridos e amigos são incentivados a presentear suas homenageadas pela mídia de consumo. 

Nada contra os presentes, afinal que não gosta de ser presenteado? No entanto, não podemos esquecer que ainda vivemos em um mundo machista, principalmente neste momento em que o Brasil esta sob um governo ilegal e golpista, que se instalou no poder para retirar direitos conquistados com muita luta pela maioria da população trabalhadora, dentre as quais estão milhões de mulheres.

Neste contesto, o dia das mulheres é, acima de tudo, uma data de reflexão e luta.



sábado, 18 de fevereiro de 2017

A PROCURA DA FELICIDADE DA INFÂNCIA QUE NUNCA ESQUECEMOS

Bruna usa a simplicidade para se comunicar com as pessoas.


Estava caminhando pelo centro de Campinas na sexta feira dia 10 de Fevereiro, quanto em plena praça José Bonifácio em frente a catedral deparei com uma cena inusitada, uma brincadeira de amarelinha onde as pessoas que passavam próximo a brincadeira eram convidadas a participar de um “jogo de amarelinha”.

Curioso, fui até o local para saber mais detalhes sobre a brincadeira, encontrei com Bruna Farine Milani e Josenilson Santos. A brincadeira era simples, um desenho com giz de uma amarelinha e Bruna e Josenilson convidavam as pessoas para uma participação no “jogo da amarelinha”.

A interação de Bruna e Josenilson com as pessoas acontecia com quem passava pelo local, principalmente as mulheres, mas homens também participaram, como por exemplo um trabalhador marroquino radicado no Brasil que praticou a amarelinha com muita desenvoltura.

Bruna Farine Milani é de São Jose do Rio Preto e passou parte de sua infância em Palestina no interior de São Paulo em meio á brincadeiras de criança. Arquiteta formada, atualmente faz pós-graduação em São Paulo em habitação social e mora em Santos.


O jogo da amarelinha, na realidade é uma ação de chamamento das pessoas para se divertirem e resgatarem a criança que todos ainda temos em nós mesmos e que esta esquecida em meio ao dia a dia de trabalho e atividades cotidianas. O que esta fazendo com que as tradições herdadas de nossos pais e avós sejam cada vez mais esquecidas.  A atividade faz parte de um processo seletivo do  Guerreiros sem Armas, http://institutoelos.org/gsa/, no processo seletivo Caminhos do Sim que não é nenhum tipo de disputa, mas apenas uma ação de cooperação que envolve os participantes que apenas precisam mostrar a capacidade de mobiliar para ações comunitárias.

A atividade e a brincadeira de Bruna e Josenilson no centro de Campinas, na realidade é muito mais que uma mobilização para ação comunitária porque resgata momentos de felicidade que nossa sociedade vem perdendo a muito tempo, principalmente no caos urbano das metrópoles.

Em meio a correria desenfreada do centro de Campinas, Bruna e Josenilson conseguiram fazer algumas centenas de passantes, aparentemente dominados pelas suas obrigações dos compromissos cotidianos, a pararem para um momento de brincadeira e também de reflexão sobre a procura de uma felicidade que aparentemente perderam, mas que ainda reside muito bem guardada nas lembranças de nossos melhores momentos da infância e isso   faz lembrar a bela canção Felicidade de Lupicinio Rodrigues imortalizada em uma bela versão por ninguém menos que Caetano Veloso:

Felicidade foi-se embora
E a saudade no meu peito ainda mora
E é por isso que eu gosto lá de fora
Porque eu sei que a falsidade não vigora

A minha casa fica lá detrás do mundo
Onde eu vou num segundo quando começo a cantar
O pensamento parece uma coisa à toa
mas como é que a gente voa quando começa a pensar...



segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

MOVIMENTOS POPULARES SE MOBILIZAM CONTRA O ABUSIVO AUMENTO DAS PASSAGENS DE ÔNIBUS EM CAMPINAS E CONVOCAM MANIFESTAÇÃO PARA A PRÓXIMA QUARTA FEIRA, DIA 11 A PARTIR DAS 17 HORAS NO LARGO DO ROSÁRIO

Desde que o abusivo aumento das passagens de ônibus foi
anunciado, manifestações espontâneas estão
acontecendo em vários pontos de campinas.

O aumento da passagem de ônibus em Campinas de R$ 3,80 para R$ 4,50 teve também o inicio disfarçado de eliminação da integração, uma conquista dos usuários de ônibus,  que agora o Governo Jonas ameaça banir. Para atingir tal objetivo foi montada uma farsa de que a passagem aumentou de R$ 3,80 para R$ 4,20 e o usuário que fizer integração pagará mais R$ 0,30.

 Na realidade, o governo do Prefeito Jonas Donizette “deu uma facada” nas costas de uma parcela dos eleitores trabalhadores, que foram iludidos pela onda anti-política que invadiu o Brasil no período pós golpe parlamentar tendo como conseqüência a disseminação do ódio que levou uma parcela dos eleitores a rejeitar os partidos políticos de esquerda, principalmente o PT.

Jonas Donizette e seus aliados tentam se enganar porque imaginam que foram eleitos por 65,43% dos votos, o que é uma imensa farsa porque esta porcentagem da votação é calculada tendo como base um universo de 636.057 eleitores que votaram e que representam 77,38% dos eleitores sem levar em conta que 189.789 eleitores que correspondem a 22,62% do eleitorado de Campinas, que se abstiveram e não votaram na eleição para prefeito no ano passado. A verdade é que Campinas tinha em Outubro, quando foi realizada a eleição, um total de 822.036 eleitores e os 323.308 eleitores de Jonas Donizette representam 39,33% de todo este eleitorado de Campinas, ou seja, 60,67% dos eleitores de Campinas não votaram em Jonas Donizette.

Mesmo assim, com esta maioria comprovadamente falsa, o Governo Jonas, sem dar o mínimo espaço para qualquer forma de consulta popular, impôs a Campinas uma das passagens de ônibus mais altas de todo Brasil, principalmente para moradores das periferias  já traumatizados pela carestia e o desemprego e dentre os quais esta parte significativa dos eleitores de Jonas.

Diante de tal abuso por parte de Jonas e seus apoiadores, os movimentos populares de Campinas, incluindo trabalhados e estudantes, iniciaram ontem, 09/01, mobilização para que o aumento abusivo no preço das passagens de ônibus seja revogado imediatamente pelo Prefeito Jonas Donizette.

Reunidos na sede do Sindicato dos Frentistas, estudantes e trabalhadores resolveram entrar em estado de mobilização constante contra o abusivo aumento das passagens de ônibus em Campinas e a primeira manifestação esta marcada o Largo do Rosário na próxima quarta feira dia 11 de Janeiro a partir das 17h.

Os estudantes e os trabalhadores, com apoio de praticamente todos partidos de esquerda de Campinas, alem da exigência da revogação do aumento injusto, denunciam também a tentativa descarada do Governo Jonas de querer abolir a integração, que terá como uma das principais conseqüências a dificuldade das pessoas visitarem seus familiares, criando assim uma realidade de distanciamento nas famílias e isto nada mais é do que eliminação direitos conquistados pela sociedade campineira.